Amarelas Bahia - Seu Guia Comercial Online

NOTÍCIAS
voltar

Falso médico é preso na policlínica de Humildes


Um homem foi preso por policiais militares na tarde desta quinta-feira (1º), na policlínica do distrito de Humildes, em Feira de Santana, por exercer ilegalmente a profissão de médico. Natural de Porto Velho (RO), Dorean Christian Gomes dos Santos, 40 anos, usava o número do registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) de outro médico e foi preso em flagrante na unidade de saúde.

O caso foi descoberto pelo médico Juliano Queiroz, coordenador de plantão do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), que em entrevista ao Acorda Cidade informou que ele desconfiou do acusado durante um pedido de regulação. Por coincidência, o verdadeiro médico é irmão do coordenador de plantão e está em Brasília.

“Foi por acaso que descobri. Eu faço a regulação dos pacientes mais graves que estão nas policlínicas e unidades do interior da Bahia, e desta forma eu identifiquei esse falso médico. Ele estava usando o carimbo de um médico muito conhecido em Feira de Santana e que faz parte da diretoria do hospital. Identifiquei porque eu estive com o médico e ontem ele viajou para Brasília, então ficou mais que óbvio que estava havendo um erro grave”, disse.

Situação da policlínica

Dorean informou que é formado na Bolívia e estava atuando na unidade de saúde há mais de seis meses.

“Ele estava exercendo ilegalmente a profissão usando um documento falso, assumindo uma identidade diferente da dele. Ele não apresentou nenhuma documentação que prove sua formação e certamente estava aplicando conhecimentos que o fizeram passar despercebido. Ele é bem conceituado perante a policlínica e cativou a população. Sabendo-se que esse rapaz estava usando este carimbo e fazendo plantões para o município, obviamente deve ter mais carimbos. Eu estive na policlínica com a polícia e verifiquei, inclusive, que não havia antibióticos, não havia uma série de medicações que são necessárias em uma unidade”, observou o médico chamando atenção das autoridades quanto à fiscalização do funcionamento das unidades de saúde.

“A população de Feira está muito mal assistida com essa situação precária das policlínicas e isso reflete na superlotação do Hospital Clériston Andrade, que não tem condições de atender a todos que estão nas policlínicas. Se houve essa brecha deve haver mais em outras unidades. Há esquemas para um médico realizar horário e outro vai para casa, e não há uma conformidade no atendimento que era para ter”, afirmou.

A prefeitura

Por meio de nota, o governo municipal informou que Dorean Christian não faz parte do quadro da Secretaria de Saúde de Feira de Santana e não é ligado à cooperativa médica contratada pelo Município. Ainda de acordo com a nota, a secretária de Saúde do Município, Denise Mascarenhas, vai instaurar uma sindicância e notificará ainda nesta sexta-feira a Coopersaude, para prestar esclarecimentos.

A prisão

O tenente da Polícia Militar Renato Luís informou ao Acorda Cidade que Dorean não quis falar sobre o caso.

“Fomos solicitados pelo médico do Clériston Andrade que recebeu um pedido de regulação, no qual constava o CRM do médico que, coincidentemente, é irmão do mesmo. Ele manteve contato com o irmão, confirmou o ato ilícito e nos procurou. O falso médico se resguardou ao direito de ficar calado, ficou o tempo inteiro tranquilo, mas admitiu o que fez”, disse. O acusado foi autuado em flagrante. Ele reside na Vila Olímpia, em Feira de Santana.

Fonte: Acorda Cidade